Análise Serious Sam Collection (Nintendo Switch)

Análise Serious Sam Collection (Nintendo Switch)

1 Dezembro, 2020 0 Por Joel Pinto

Os amantes da série de jogos Serious Sam, e que actualmente jogam na Nintendo Switch, receberam no passado dia 17 de Novembro, o Collection, que não é mais do que uma compilação de 3 jogos desta famosa franquia: Os Serious Sam HD: First Encounter, o Serious Sam HD: Second Encounter e o Serious Sam 3: BFE, bem como as expansões The Legend of the Beast e o Jewel of the Nile.

Trata-se de um pacote da Devolver Digital, que foi desenvolvimento por um dos seus estúdios, a Croteam.
Em termos práticos, First Encounter é executado a 60fps em ambos os modos, tal como o Second Encounter. Já o Serious Sam 3: BFE é algo realmente confuso, já que se jogado em movimento, ele não consegue suster uma taxa de frames decente, e quanto maior for área onde estamos, pior fica, tornando a jogabilidade muito fraca e confusa... alem de difícil. Quando a consola está na doca a situação melhora, mas quando jogado no portátil é realmente impossível de jogar.

O menu de opções oferece a escolha de um modo de "desempenho", e foi nesse modo em que jogamos a maior parte do jogo. Mas na verdade, esse modo não melhora as coisas o suficiente para corrigir o problema do modo portátil no Serious Sam 3.

De um modo geral, os controlos no jogo são bons, mas pessoalmente acho que a intensidade de Serious Sam torna o jogo extremamente difícil com os manípulos analógicos da Switch. No menu, pode ligar o auto-aim, que cria "uma bolsa" que aparece em torno do inimigo que fica actualmente no alvo. Os puristas vão odiar essa opção, mas uma vez que achei o jogo um pouco difícil, decidi activar a opção para tornar a experiência de jogo menos frustrante.

Se ignorar os problemas de desempenho, Serious Sam Collection pode ser excelente, já que o movimento e a mira são muito responsivos, apesar de ter os tais problemas técnicos, que acaba por ser surpreendente. O seu design é uniformemente forte, embora os palcos sejam muito "lineares e amplos", e estão repletos de áreas secretas terrivelmente escondidas e que geralmente têm um ritmo muito bom. No entanto, o BFE (o terceiro jogo) é uma excepção, fazendo com que jogue três níveis muito longos, e que confesso que os senti monótonos. O foco em lançar muitos inimigos contra os jogadores pode ocasionalmente causar fadiga - especialmente no último jogo, onde o ataque é implacável - mas esse também é o apelo desta série; superando probabilidades ridículas, como um elenco memorável de monstros que nos ataca sem nos dar descanso.

São mais de 50 níveis, uma série de armas e centenas de áreas escondidas tortuosas e itens para encontrar. É um pacote totalmente robusto e de grande valor, desde que o desempenho atroz de Serious Sam 3 não acabe totalmente com a sua diversão.

A troca de jogos em si é muito fácil e temos uma grande quantidade de opções para personalizar o seu jogo e, que de uma forma geral, parece tudo fluir muito bem.
Alem disso, temos um jogo online completo e em ecrã dividido... não posso falar muito sobre o mesmo, porque no momento em que me encontro a escrever esta análise ainda não tinha conseguido encontrar qualquer jogo online disponível para jogar.

Veredicto Final Serious Sam Collection

2 dos 3 jogos do Serious Sam Collection são incríveis, mas o terceiro jogo é uma verdadeiro centro de problemas técnicos. Sim, Serious Sam 3: BFE é um dos piores ports que já vi serem feitos para a Nintendo Switch. O jogo em si é jogável, mas está longe de oferecer um desempenho decente para que possa recomendar a quem nos segue. Está a fazer um ano que fiz a análise ao Alien: Isolation, que me parece ser um jogo com muito mais dificuldade técnica do que o  Serious Sam 3: BFE, mas este port do jogo Alien chega, por exemplo, a ser melhor do que a versão para a PlayStation 4. Alem disso, ontem foi anunciado que o Doom Eternal está a chegar à consola da Nintendo, e uma consola que executa esse jogo, tem de poder executar o Serious Sam 3 sem qualquer dificuldade, pelo que tenho quase a certeza que o problema não está na consola em si, mas na forma como fizeram o port. Como tal, espero que uma actualização no futuro possa resolver esses problemas técnicos, que simplesmente estragam a experiência geral de jogo.

Como tal, e tal como está, só consigo recomendar este Serious Sam Collection como uma óptima forma de jogar o First Encounter e o Second Encounter. No entanto, não nos podemos esquecer que ele foi anunciado como contendo 3 jogos... por isso não posso dar boa nota a este jogo.

 

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta selecionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.