Análise Samsung Galaxy S20 FE 5G: Um topo de gama de "baixo custo"

Análise Samsung Galaxy S20 FE 5G: Um topo de gama de "baixo custo"

27 Novembro, 2020 0 Por Joel Pinto

O titulo deste artigo não deixa espaço para duvidas, hoje vamos deixar aqui a nossa análise de um dos mais recentes smartphone da Samsung, e estou a falar do Galaxy S20 FE, em que o FE significa Fan Edition, e que foi anunciado no passado mês de Setembro.

Antes do seu anuncio, os rumores chamavam-lhe Galaxy S20 Lite, e depois de 2 semanas a trabalhar com o mesmo, consigo perceber os motivos que levaram a Samsung a não optar por esse nome, já que este é provavelmente o telefone da empresa com o melhor custo e beneficio, um verdadeiro topo de gama, mas com um preço bem abaixo daquilo que a empresa nos tem apresentado.

Design e Ecrã

Tal como os equipamentos da série Galaxy Note20, o acabamento deste telefone é naquilo que a empresa chama de Glasstic. No papel estamos a falar de plástico em vez do já habitual vidro, mas enganam-se aqueles que acham que é igual ao plástico utilizado nos telefone de gama média, porque não é. E sim, a traseira deste equipamento é em Glasstic, com um acabamento macio, fosco, e muito mais fácil do limpar do que se tivessem em vidro. Outra grande vantagem é que as impressões digitais não ficam "vincadas" na traseira, e eu que tenho sempre as mãos húmidas, é uma vantagem para mim.

Galaxy S20 FE

Este acabamento também faz com que o telefone não seja escorregadio, e se o deixarmos cair, é improvável que o seu design acabe por ficar estragado, já que não tem nada para estilhaçar. Obviamente o vidro dá um acabamento mais premium, mas tem as suas desvantagens. Depois, a grande maioria dos utilizadores acaba por colocar o telefone dentro de uma capa, que tapa esse design premium. Então para quê pagar mais por algo que vamos esconder? Acho que a opção escolhida pela Samsung para este Galaxy S20 FE foi mais do que acertada.

Em relação ao seu ecrã, é algo onde a Samsung raramente falha, já que estamos perante uma das maiores fabricantes mundiais desse tipo de objecto. E com neste S20 FE a situação não é diferente.  Estamos perante um ecrã de 6,5 polegadas, plano, com a resolução FullHD+ com 1080x2400 pixeis e que lhe confere uma excelente densidade de pixeis: 407. Alem disso, a sua proporção é de 20: 9 e tem uma taxa de refrescamento de 120Hz e com suporte para o HDR+.

E este ecrã não desanima, já que a sua vibração de cores é uma delícia, trazendo riqueza ao seu conteúdo para que as coisas fiquem melhores do que em outros dispositivos. Como quase sempre nos topos de gama da empresa, os escuros são realmente escuros, e a utilização sob luz solar intensa não é um problema, já que fica tudo perfeitamente visível e com grande qualidade de imagem. Resumindo: É a Samsung a ser a Samsung, e se pode falhar em outras áreas, dificilmente falhará no ecrã.

No entanto, este ecrã conta com um sensor de impressões digitais embutido que não me conseguiu convencer. Talvez porque estou habituado ao sensor ultrassônico da empresa, e neste equipamento temos um sensor óptico. Ele muitas vezes tende a não ser fiável, porque chega a não reconhecer a impressão digital já registada, e com as mãos um pouco húmidas torna-se ainda um problema maior. Alem disso, noto que é um pouco lento a reconhecer as impressões. Talvez a Samsung consiga resolver esta situação, através de uma actualização de firmware.

Hardware e Desempenho

De uma forma geral, os topos de gama da Samsung que são lançados em Portugal, vêm com processadores Exynos, é assim há muito tempo, e este ano não foi excepção. Para aqueles que estão "cansados" desses processadores e queriam uma solução com um processador da Qualcomm, vai ficar feliz em saber que este Galaxy S20 FE é alimentado por um Snapdragon 865, que lhe garante suporte para as redes 5G, que é acompanhado com até 8GB de RAM e com até 256GB de armazenamento interno UFS 3.1. O modelo que recebemos para testes conta com 6GB de RAM e 128GB de armazenamento.

Não há muito a falar sobre o seu desempenho, já que estamos a falar de um topo de gama, e isso só por si dá garantias de um desempenho máximo. Temos velocidade e rapidez em tudo, e acho que este é um óptimo telefone para jogos, porque ele pode lidar facilmente com qualquer joga que exista para dispositivos Android, e não lhe vai garantidamente deixar mal.

Aqui fica o teste do Antutu que demonstra bem que estamos perante um dos telefones mais velozes do mercado:

O seu armazenamento de 128 GB é bastante rápido e conta com suporte para expansão de até 1TB através de um cartão microSD.

A bateria do S20 FE, conta com 4500mAh, e é razoável. É a mesma que é utilizada no Galaxy S20 +, a permite que tenha facilmente autonomia para um dia inteiro. Jogue algumas horas, navegue pela internet, redes sociais, email, e só precisará do carregador ao final do dia, mas no geral, este telefone parece beneficiar das alterações de hardware feitas para oferecer melhor durabilidade.

Má noticia para os fãs de fones de ouvido com fio: Ele não conta com a porta de 3,5mm, e se quiser usar fones com fio apenas o poderá fazer através da porta USB do Tipo C que está na parte inferior do equipamento. Para compensar, a Samsung equipou o S20 FE com altifalantes estéreo com suporte para o Dolby Atmos. E em termos de qualidade, o som é óptimo.

Fotografia

Estamos perante um topo de gama mesmo na fotografia. Neste telefone não temos qualquer sensor Macro ou de profundidade, mas em contra partida temos outros 3 sensores de grande qualidade. O principal é um sensor de 12MP que já vimos em outros equipamentos da mercado, como por exemplo no Galaxy S20, e que na ocasião ficamos impressionados com o mesmo... e neste S20 FE felizmente não é diferente. Ele geralmente tem um bom desempenho, com muitas opções incluídas, incluindo algumas sugestões inteligentes para ajudá-lo a obter melhores fotografias. Se estiver escuro, ele irá sugerir o modo nocturno, e outras sugestões interessantes. Em suma, as suas fotos parecem-me até melhores do que aquelas tirada com o S20, e o modo nocturno aparenta ser muito mais eficiente, graças aos tempos de exposição mais longos, e isso permite-nos obter uma foto mais limpa. O modo nocturno também está disponível em todas as outras câmaras - pode ser usado no sensor ultra-grande angular (embora os resultado estejam longe de ser bons), ao fazer zoom, bem como na câmara frontal.

Galaxy S20 FE

Depois temos um sensor ultra-grande angular e um sensor telefoto de 8MP, ambas muito úteis.

Nos modelos Galaxy lançados anteriormente, o sensor telefone contava com 64MP, que também é utilizado para capturar vídeo em 8K, e isso é algo que este Galaxy S20 FE não oferece, e está limitado aos mais do que suficientes 4K e 60fps que são obtidos pelo sensor principal. Há também um modo experimental de captura de vídeo HDR10 +, embora só esteja disponível até 4K / 30fps.

O sensor ultra-grande angular é sempre muito utilizado, e é capaz de capturar fotos que se encaixam facilmente no frame, o que é ideal para grandes exteriores. No entanto, em certas situações as fotos com este sensor tendem a ficar um pouco embaçadas nas laterais, mas geralmente é uma lente divertida, especialmente se tiver boas condições de iluminação.

Nos outros equipamentos da série S20 temos uma lente teleobjetiva que oferece zoom de 30x, mas neste telefone temos uma lente ótica de 3x que fornece zoom digital de 10x. Como se trata de um sensor estabilizado, conseguimos obter fotos muito interessantes. As fotos 3x são muito boas, mas com zoom de 10x acabam por perder a piada, e quando chegamos ao zoom de 30x, esqueça...

A Samsung faz um pequeno truque para quem usa este telefone em condições com pouca luz, usando a câmara principal para diminuir o zoom em 10x para tentar oferecer melhor qualidade com o sensor maior, e a abertura mais ampla, antes de mudar para a telefoto no final do intervalo. Se estiver realmente escuro, ou seja, à noite, ela não usa lentes telefoto - ela apenas fica parado no zoom digital 10x.

A câmara frontal também é razoável, mas não muito impressionante. Em condições de luz do dia, conseguimos obter uma boa selfie, e há opções divertidas para os efeitos bokeh, mas assim que a luz diminuir, o ruído começa a surgir nas imagens.

No modo geral, as fotos são boas, não vão desanimar, e está dentro do que um telefone de topo pode, e deve oferecer. Não tem um desempenho igual a um topo de gama como o Galaxy Note20 Ultra, mas as suas fotos continuam a ser muito interessantes, e com boa qualidade.

Análise do Samsung Galaxy S20 FE 5G: Veredicto Final

O Galaxy S20 Fan Edition parece ser uma mudança de direcção que é muito fácil de entender. A Samsung lançou um dispositivo que mantém o essencial para quem não prescinde de um topo de gama, enquanto faz alguns ajustes calculados para reduzir o seu preço.

As especificações gerais do S20 FE, ignorando a traseira em Glasstic, coloca este telefone numa boa posição contra muitos rivais. Claro, existem telefones mais baratos mas este parece ser um telefone projectado para atrair os amantes dos telefones de topo que estão dispostos a dispensar alguns detalhes, que possam considerar menos importantes.

Galaxy S20 FE

Alem do Glasstic que já revelei acima, a Samsung também poupou nos sensores, que estão longe de serem maus, mas também não são do melhor que a empresa já disponibilizou. Para um uso "normal" estes sensores são muito mais do que suficientes, e o acabamento tal como já tinha referido, na grande maioria dos casos é "escondido" por uma capa protectora.

A nossa decisão final para este equipamento é:

O Galaxy S20 FE é a melhor relação de qualidade e preço que a Samsung tem actualmente no mercado.

 

Ajude-nos a crescer, visite a nossa página do Facebook e deixe o seu gosto, para ter acesso a toda a informação em primeira mão. E se gostou do artigo não se esqueça de partilhar o mesmo com os seus amigos. Siga-nos também no Google Notícias, selecione-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.