Análise OPPO Reno8 Pro

Análise OPPO Reno8 Pro

24 Setembro, 2022 0 Por Joel Pinto

Há algumas semanas disponibilizei aqui a minha análise para o OPPO Reno8, o mais recente smartphone de gama da empresa. Agora, chegou o momento de disponibilizar a análise do OPPO Reno8 Pro, um equipamento muito melhor que o modelo não Pro.

Este Reno8 Pro segue a linguagem de design típica da OPPO, com uma aparência premium, limpa e distinta. O equipamento vem com uma traseira de vidro e bordas arredondadas, que lhe dá um aspeto realmente premium, e com um certo brilho que capta a luz de todos os ângulos.

No entanto, os materiais utilizados parecem ter alguns problemas. Não só é propenso a ficar marcado com as impressões digitais, mas também é altamente escorregadio e tende a escorregar das superfícies se não estiver apoiado corretamente.

O módulo da câmara traseira ocupa uma boa parte da parte superior, mas encaixa-se bem na aparência geral. Uma boa noticia é que ele tem a classificação IP54, o que significa que está protegido contra respingos e algumas partículas de poeira, e isso é bom, já que estamos a chegar à época das chuvas.

Na parte inferior temos uma porta USB-C e um slot dual-SIM. E como deve imaginar, este Reno8 Pro não tem porta de 3,5mm para os fones de ouvido.

Em relação ao seu ecrã, o OPPO Reno8 Pro tem um belíssimo ecrã AMOLED de 6,7 polegadas com a resolução FullHD+ com taxa de refrescamento de 120Hz e devidamente protegido pelo Gorilla Glass 5. Este ecrã ocupa 93,4% da frente deste smartphone, e oferece cores brilhantes e ousadas. No geral, o ecrã parece suave e é super responsivo ao toque. Ele encontra pouco brilho e raramente precisa atingir o brilho total para ser legível... mesmo sob muita luz solar.

Este ecrã conta ainda com um sensor de impressão digital embutido, e confesso que não é tão responsivo como gostava de fosse. Ele responde bem, mas se tivermos os dedos ligeiramente húmidos, ele tende a ter dificuldades em ler a impressão digital.

No seu interior temos um processador da Mediatek, o Dimensity 8100-Max, que é acompanhado por 8GB de RAM LPDDR5 e 256GB de armazenamento interno UFS 3.1. E esta é a sua única configuração, que em termos de desempenho é rápido e eficiente. No entanto, poderá adicionar até 5GB de memoria RAM através da memoria RAM Virtual, sacrificando até 5GB de armazenamento interno, para ter até 12GB de RAM.

Este conjunto de hardware é capaz de executar os jogos mais pesados, desde que não coloque as suas definições no máximo. Jogos como PUBG Mobile, Fortnite Mobile, e até Diablo Immortal, são executados decentemente. E como sempre, aqui fica o teste do Antutu:

Ainda no seu interior temos uma bateria de 4500mAh, que embora não seja a maior do mercado, oferece uma boa autonomia. Surpreendentemente, consegui sempre mais de 1 dia de utilização com apenas uma carga, e isso é realmente bom, já que faço uso intensivo dos equipamentos.

Este valor é ainda mais surpreendente porque o seu ecrã não tem uma taxa de refrescamento variável, e esse mais de um dia foi com o ecrã em 120Hz. Se baixarmos esse valor para 60Hz, conseguirá facilmente quase 2 dias de autonomia, pelo que demonstra que a OPPO fez um bom trabalho com esse Reno8 Pro.

E quando é preciso carregar? O Reno8 Pro tem suporte para a tecnologia SuperVooc, com o carregador adequado na caixa. Ou seja, carregamento de 80W, que leva a bateria dos 15 aos 100% em menos de 30 minutos. Isso fez com que nunca tivesse que carregar o smartphone durante a noite. Apenas o carregava de manha, quando acordava, metia o Reno8 Pro à carga, ia realizar a minha higiene matinal, e quando terminava, tinha sempre 100% de bateria.

Infelizmente não temos carregamento sem fio, mas com carregamento com fio realmente rápido e eficiente, minimiza essa ausência.

Reno8 Pro

No entanto, o ponto de maior destaque deste OPPO Reno8 Pro é a fotografia, é aqui que a fabricante Chinesa fez a sua maior aposta. A prova disso é que este telefone de gama média conta com o MariSilicon X, o NPU da empresa e que só costuma ser utilizado nos topos de gama, como no Find X5.

Em termos de sensores, temos na traseira um conjunto digno de um topo de gama, que é sensor de 50MP, o Sony IMX766, um sensor ultra grande angular de 8MP e uma lente Macro de 2MP. A lente principal oferece cores brilhantes e vivas sem a saturação que normalmente é encontrada em alguns telefones de gama média. As texturas aparecem bem e ainda são mantidas em ambientes com pouca luz. À noite, as cores ainda contrastam bem, embora alguns detalhes não sejam tão nítidos como durante o dia. O tempo que leva para uma imagem ser processada também é maior, mas não é uma grande demora, e como tal, não é um problema.

Sem lente telefoto, o zoom do Reno8 Pro infelizmente não é nada para espetacular. Os detalhes ainda são bons até o zoom X2, mas à medida que o aumenta há uma queda notável na sua qualidade, com as cores a ficarem realmente desbotadas.

As lentes secundárias não combinam com o padrão definido pelo sensor principal. O sensor Ultra Grande Angular luta constantemente com o brilho e os detalhes parecem menos refinados. É possível obter um close relativamente bom com a lente macro – mas, novamente, não com a mesma qualidade do sensor principal... mas não se deixe enganar, já que é super normal isto acontecer nos telefones de gama média.

Em termos de gravação de vídeo, pode gravar em 4K até 30fps e 1080p até 60fps. Um modo ultra-estável a 1080p minimiza o aperto de mão mas o efeito geral parece bastante superficial. O MariSilicon X entra em ação principalmente ao gravar vídeos durante a noite. As cores são adequadamente levantadas com o modo AI ativo - embora não consiga replicar o nível de detalhes que obtemos ao gravar durante o dia.

Na frente temos um sensor de 32MP que é bastante impressionante. Na apresentação deste equipamento, a OPPO disse que este é o mesmo sensor que temos no Find X5, e verá que as cores são agradáveis ​​e ousadas, e o efeito bokeh no modo retrato atinge o ponto ideal com a quantidade de desfoque. Ele também possui um modo grande angular, tornando-o ideal para selfies em grupo.

Em termos de software, o Reno8 Pro sai de fábrica com o ColorOS 12.1, que é a sua interface mais recente, e baseada no Android 12. Embora pessoalmente eu não seja grande fã desta interface, este é um sistema operativo limpo e fácil de utilizar, já que podemos personalizar os ícones e widgets para atender às nossas preferências com facilidade. Existem algumas aplicações irritantes pré-instaladas, mas nem de longe no mesmo nível que encontrará em outros equipamentos de gama média de outras marcas.

Para multitarefas, o Reno8 Pro vem com modo de ecrã dividido, janelas flexíveis, funções de inicialização rápida ao desbloquear o telefone e uma barra lateral para abrir aplicações mais rapidamente.

A empresa prometeu para este equipamento, dois anos de grandes atualizações, ou seja, deverá ser atualizado até ao Android 14, e 3 anos de atualizações de segurança, ou seja, até 2025.

Reno8 Pro

Veredito final OPPO Reno8 Pro

O OPPO Reno8 Pro oferece desempenho muito próximo daquilo que é oferecido por um topo de gama, um design elegante e carregamento rápido, tornando-o uma escolha tentadora. A sua câmara principal de 50MP tem um desempenho digno de um topo de gama mas é uma pena que as câmaras secundárias não correspondam a esse padrão.

Se juntarmos a isso o excelente design do equipamento e uma boa autonomia e carregamento, faz deste Reno8 Pro um excelente smartphone de gama média. Como tal, a minha nota para este equipamento é:

O equipamento foi-nos gentilmente disponibilizado pela OPPO para que a realização desta análise fosse possivel.

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook e do Instagram? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta seleccionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.