Análise OneOdio Monitor 60: Ideal para DJs

Análise OneOdio Monitor 60: Ideal para DJs

2 Setembro, 2022 0 Por Sandro Sotto

A OneOdio ainda não é uma marca muito conhecida no mercado nacional, mas eles contam com uma linha de fones de ouvido em rápida expansão, que se está a afastar lentamente dos fones de ouvido puramente DJ, para adoptar uma estética mais “neutra”. Recentemente recebemos os OneOdio Monitor 60, que é um desses fones de ouvido, que posso já afirmar que oferece uma experiência de audição muito agradável.

Os OneOdio Monitor 60 seguem os passos dos headphones anteriores da empresa, mas trazem algo de novo, com um visual mais “estúdio”/”pro”. O destaque vai para as as grades nos fones de ouvido e o acabamento em preto fosco, que evocam esse tipo de estética. Embora as grades no fone de ouvido possam fazer pensar que o Monitor 60 é aberto, na verdade não são: as grades parecem ser um ornamento simples sem funcionalidade, pois há plástico sólido por trás.

O Monitor 60 é decentemente bem construído e parece sólido o suficiente; não há nenhum rangido e os únicos sons que posso ouvir vindos dos fones de ouvido são os produzidos pelas partes em movimento. A faixa de cabeça pode ser ajustada em etapas bem definidas e isso é feito com uma armação de metal. Alem disso, eles giram 180 graus tanto na vertical como na horizontal e podem ser dobrados para armazenamento ou transporte.

As almofadas de couro sintético são bastante macias e muito confortáveis ​​de utilizar. A faixa de cabeça, também forrada de couro sintético, é menos acolchoada e menos confortável de usar, pelo menos no meu caso, talvez porque tenho um couro cabeludo muito sensível.

O isolamento é decente , mas não espectacular, já que conseguirá ouvir alguns ruídos ao seu redor, mesmo num ambiente relativamente silencioso, como em casa. A não ser que ouça com um volume muito alto.

O Monitor 60 vem com três cabos: o primeiro com conector de 6,3 mm, o segundo com conector TRS de 3,5 mm e o terceiro com conector TRRS de 3,5 mm que também possui microfone; em todos os três casos, a outra extremidade possui um conector de 3,5 mm.Ele conta com a possibilidade de usar o cabo de 6,3 mm com ambas as terminações, o que significa que pode ligar o conector de 6,3 mm no socket do mesmo tamanho dos fones de ouvido, caso a sua fonte suporte apenas um conector de 3,5 mm. O cabo é enrolado e bastante comprido, cerca de 1,5m, com a bobina intacta. Os outros dois cabos não estão enrolados. Todos eles parecem de qualidade duvidosa, mas são decentemente macios e maleáveis.

OneOdio Monitor 60

O Monitor 60 é definitivamente mais equilibrado que os produtos anteriores da empresa, embora ainda seja bastante em forma de V. Ainda assim, é um salto significativo em termos de qualidade de som em comparação com os produtos OneOdio anteriores que experimentei. O driver usa um diafragma de 50 mm.

O palco sonoro é relativamente amplo para um fundo fechado, com a sensação de que há um espaço decentemente grande onde a música se difunde – embora todos os instrumentos soem como se estivessem perto do ouvinte. A imagem não apenas cumpre o seu dever básico de informar a posição geral dos instrumentos nas posições esquerda-centro-direita, mas também oferece uma boa quantidade de tons dessas três posições básicas; o único problema é com o central, que não está muito bem definido. A separação de instrumentos é decente , mas mostra os seus limites com faixas mais complexas onde não há muita distinção entre as várias partes e alguns detalhes se perdem.

O baixo é bastante enfatizado, mas não excessivamente. É dominante e muitas vezes na frente de tudo, mas nunca domina tanto os médios a ponto de esmagá-los. É mais uma ênfase adicional que adiciona cor sem fazer o resto sofrer por isso (demais). Tem uma profundidade decente , embora não atinja as notas mais graves; está concentrado principalmente na área dos graves médios, onde há uma saliência com declives relativamente suaves em ambos os lados. A velocidade não é exactamente a melhor que encontrará por aí, com um decaimento longo que faz com que os transientes soem um pouco húmidos; por outro lado, a grande superfície do diafragma torna-os decentemente físicos. O detalhe está de acordo com as expectativas nesta faixa de preço, por isso é aceitável em termos gerais, mas não muito mais do que isso.

No entanto, os médios são desequilibrados, com a região superior a ser mais para frente que a inferior e tendo um pico que contribui para esse desequilíbrio. Em certas musicas notei que as vozes masculinas, com tom baixo, muitas vezes ficam inaudíveis, enquanto as de tom superior e as cordas são realmente proeminentes. Esse desequilíbrio leva a uma experiência de audição bastante cansativa.

Já os agudos, é a única área que eu acho problemática, pois tem vários picos que se tornam bastante ásperos e cansativos em certas musicas, e geralmente adicionam um pouco mais de zing à música do que o ideal. Além disso, os agudos são decentes o suficiente, com detalhes e velocidade suficientes.

Veredicto Final OneOdio Monitor 60

Os OneOdio Monitor 60 são certamente uma melhoria em relação aos modelos anteriores da empresa. A afinação é muito melhor que a de outros fones de ouvido, pois é um pouco mais equilibrado. Ainda tem falhas, no entanto, em particular com médios e agudos.

Em suma, eu diria que o Monitor 60 pode ser uma opção decente se puder encontrá-los à venda na casa dos 70 ou 75 euros. Eles não serão óptimos para todas as faixas ou géneros, então esteja ciente disso, mas eles certamente podem ser divertidos sem muitos excessos.

Como tal, a minha nota para os mesmos é:

Os OneOdio Monitor 60 foi-nos gentilmente disponibilizados pela marca, e se quiser, pode aceder à sua página oficial aqui. Se utilizarem o cupão SUPER20% recebem 20% de desconto na sua compra.

Já deixou o seu like na nossa página do Facebook e do Instagram? Receba toda a informação em primeira mão. Siga-nos também no Google Notícias, basta seleccionar-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.