Análise Microsoft Laptop Surface 4: Elegante, simples e potente

Análise Microsoft Laptop Surface 4: Elegante, simples e potente

10 Junho, 2021 0 Por Joel Pinto

Conforme podem ter percebido pelo titulo deste artigo, ele é dedicado ao Laptop Surface 4, um dos mais recentes dispositivos premium da Microsoft.

E ao contrário de outros Surface que que possam estar habituados a ver/usar, o Laptop Surface 4 é, como o nome sugere, um laptop tradicional, embora com um design muito fino, elegante e leve, mas também extremamente robusto. E como sempre, a sua qualidade de construção é excelente.

O modelo que testamos conta com um ecrã touch de 13,5 polegadas, que é construído em metal. No seu interior temos 8GB de RAM e um SSD de 512GB com Core i5 de 11ª geração. O seu ecrã PixelSense conta com 2.256 por 1.504 pixeis (201ppi) que significa que tem uma resolução mais alta do que os painéis FHD (1080p) comuns neste tipo de ultraportátil, e conta com cores, e contraste, realmente lindos para um ecrã tão fino.

Laptop Surface 4

A sua proporção de 3: 2 também fornece espaço vertical extra para documentos, páginas da web e multimédia. Apesar de a Microsoft não incluir uma caneta neste laptop, ela funciona neste ecrã.

Os seus altifalantes com capacidade Dolby Atmos estão escondidos sob o teclado e, embora o seu som seja interessante, a verdade é que o baixo está quase ausente. No entanto, para aplicações de produtividade, como ZOOM, Microsoft Teams, etc, é mais do que suficiente.

Algo realmente brutal é o seu SSD substituível, embora isso seja mais para substituir quando ele avariar, é uma possibilidade que até há bem pouco tempo, não era bem aceite pela Microsoft.

Em relação à conectividade, temos uma já indispensável porta USB-C, um porta USB-A e um conector de 3.5mm para os fones de ouvido, além da porta de alimentação magnética Surface Connect usual. alem disso, temos a conectividade sem fio, como o Bluetooth 5 e o mais recente Wi-Fi 6 (802.11ax).

O Laptop conta com uma webcam frontal de 720p que conta com uma qualidade de imagem, e reprodução de cores decentes.

Desempenho

Este Surface Laptop 4 é realmente muito fino e leve, pesando apenas 1,3 kg, e confesso que tinha algum receio que isso pudesse colocar em causa o desempenho do mesmo. Felizmente o seu Intel Core i5.1135G7, de 11ª geração, com a sua placa gráfica Intel Iris Xe, faz um trabalho excelente.

Mesmo no perfil de desempenho de bateria equilibrado, os resultados nos mais variados testes de benchmark foram impressionantes. Sacrificando um pouco a sua autonomia alterando o perfil de energia para o modo de desempenho, ficará ainda melhor.

O desempenho do SSD também é realmente impressionante, como sempre (ou quase sempre). Ou seja, estamos perante um dispositivo que não lhe deixará ficar mal em termos de desempenho. Obviamente não estamos perante uma máquina de jogos, já que não foi para isso que ele foi desenhado, mas sim para a produtividade.

A Microsoft afirma que a bateria deste dispositivo dura 17 horas, embora com um brilho de ecrã muito baixo e com um desempenho ligeiramente reduzido. Depois de trabalhar alguns dias com diversas ferramentas da Web, Office, etc, podemos verificar que essa estimativa da Microsoft não está muito longe da realidade. Em dois dias de trabalho com uso misto, cheguei a quase 14 horas de duração da bateria. Obviamente isso vai variar de acordo com a carga de trabalho que usa e, especialmente, o perfil de energia e o brilho do ecrã que escolher. Ainda assim, o Surface Laptop 4 vai garantidamente ter energia suficiente para um dia intenso de trabalho, de 8 a 10 horas, e continua com bateria.

Veredicto Final Microsoft Surface Laptop 4

O não é a opção mais económica que temos no mercado, mas é certamente das mais elegantes e poderosas, e acima de tudo com uma excelente duração da bateria. O seu ecrã é realmente excelente e com o tamanha indicado (para mim), e juntando a isso o seu peso, torna-o realmente num dispositivo muito portátil.

Considero que este é um sistema balanceado ajustado para oferecer uma troca sensata entre desempenho e autonomia, mas se precisar de desempenho extra, basta abrir mão de um pouco da autonomia, e o desempenho aparece.

Gostei muito do tempo que passei a testar este dispositivo, e confesso que me conseguiu surpreender muito, pela positiva. A nota que atribuo ao mesmo é: