Análise Logitech G435: Mais leves é quase impossível

Análise Logitech G435: Mais leves é quase impossível

2 Outubro, 2021 Não Por Joel Pinto

No passado dia 18 e Setembro a Logitech anunciou ao mundo os novos Logitech G435, um nos headset sem fio que foi projectado para os amantes de jogos. E desde esse dia que tenho uma unidade em minha posse, e hoje chegou o momento de disponibilizar a análise dos mesmos.

Assim que os tiramos da caixa, ficamos com a sensação que não estamos perante um headset para jogos, muito pelo facto de ser um dispositivo "compacto", mas acima de tudo, muito leves.

Uma das suas grandes vantagens é o facto de ser compatível com a grande maioria dos dispositivos com Bluetooth, sejam eles consolas, PC e até mesmo smartphones. Outra nota de destaque, são o facto deles terem o seu PVP de 79,99 euros, o que os tornar um dos headsets mais baratos fabricados pela Logitech (com foco nos jogos). Mas será que esse valor fez a empresa deixar de lado algumas coisas importantes? Vamos ver.

Os fones pesam cerca de 165 gramas, que é um valor realmente baixo, e isso nota-se bem assim que os colocamos nas nossas orelhas. A pressão que os mesmos fazem é a indicada, nem mais, nem menos do que era desejado, independentemente do tamanho da cabeça. Até na cabeça de uma criança os Logitech G435 se ajustam facilmente.

Logitech G435

Ele é maioritariamente construido em plástico, que a Logitech afirma ter no mínimo 22% de plástico reciclado, mas a verdade é que ele parece frágil. O seu chassi é feito num plástico fino e com um sistema estilo "elevador" em cada driver, para fazer o ajuste.

Todos os controlos estão no fone esquerdo, e é ai temos o botão Power, dois botões de volume e um botão de mute para o microfone. Sim, já pode ter percebido, os Logitech G435 não têm qualquer aplicação, tudo é feito via hardware. Alem disso, e ao contrário dos headsets que habitualmente encontramos, este não tem qualquer microfone exterior, já que eles estão embutidos directamente nos fones.

Logitech G435

Em termos de desempenho, não posso afirmar que estes são os melhores headsets para jogos que já testei, mas também dificilmente encontrará melhor para a faixa de preço dos Logitech G435. Joguei durante algumas horas com os mesmos em diversos jogos, entre eles o Warzone, Death Stranding Director's Cut e o Assassin's Creed Valhalla. E em todos eles tive um som muito competente, mas normal, em toda a linha. Os tiros e os passos no Warzone eram claros, mas faltava alguma energia. Os diálogos no Death Stranding são perfeitamente audíveis e com excelente performance vocal. Por natureza, estes Logitech G435 são um fone de ouvido extremamente silencioso, e encontrar o equilíbrio certo entre “inaudível” e “desconfortavelmente alto” foi um desafio. Mas depois de acertar, tudo ficou muito equilibrado.

Já a ouvir musica, eles não oferecem graves muito fortes, mas a qualidade de som é aquela que a Logitech nos tem habituado, que é excelente. E se quer saber, estes fones não são adequados para usar fora de casa, por exemplo com o smartphone. O ruído exterior abafa por completo todo o som dos mesmos.

Talvez a sua melhor característica seja a sua ampla compatibilidade. Usando um dongle USB e o Bluetooth, podemos ligar este fone de ouvido a um computador, uma consola PlayStation, uma Nintendo Switch ou até mesmo um smartphone. Se tem planos para alternar entre vários dispositivos Bluetooth, fique a saber que vai ter que emparelhar, e re-emparelhar, o fone de ouvido todas as vezes que quiser trocar, e isso pode ser chato. Não é uma critica à Logitech, mas sim ao Bluetooth.

Infelizmente estes Logitech G435 não são compatíveis com o software Logitech G Hub no PC. Isso significa que não podemos alternar o som surround, ajustar as opções de equalização, controlar o volume do microfone ou configurar perfis para jogos individuais. Isso significa que se não gosta do som padrão do G435, não há nada que possa fazer para alterá-lo. Empregando algumas combinações tediosas através dos seus botões, pode ajustar o tom do microfone e limitar o volume a 85dB, o que provavelmente é uma boa ideia se comprar o G435 para uma criança. 

O microfone embutido dá conta do recado, mas ter tanta distância entre a boca e o microfone significa que ele só pode captar vozes, e ele também é muito bom a captar ruídos de fundo.

Veredicto Final Logitech G435

Estes fones de ouvido não tem o melhor performance que a Logitech tem para oferecer, mas a sua versatilidade é a sua mais valia. Ter uns bons fones de ouvido Bluetooth, para jogos, normalmente custam muito mais de dinheiro, e em momento algum estes G435 comprometem.

O facto de serem muito leves, permite sessões de jogos durante muito mais tempo, e sem sentir desconforto. Fiquei cerca de 5 horas seguida, sem pausas, a jogar ao Death Stranding Director's Cut, e em momento algum senti desconforto, quase não os sentia, e isso vale ouro.

Para terminar, a sua autonomia é realmente excelente, e apesar da Logitech falar em 18 horas, eu apenas consegui cerca de 16 horas, que a meu ver são mais do que suficientes, e um valor muito bom.

A nossa nota para o Logitech G435 é de 3 estrelas, em 5 possíveis.

Se quiser, pode aceder aqui à página oficial do produto.