Análise LG Velvet: Bonito e elegante

Análise LG Velvet: Bonito e elegante

24 Janeiro, 2021 0 Por Joel Pinto

O Velvet é um dos mais recentes smartphones da LG a chegar ao mercado. Oficialmente anunciado em Maio de 2020, só agora tivemos oportunidade de fazer a nossa análise a este equipamento, que na mão se mostra bonito e elegante. Mas será ele um bom smartphone? É isso que vamos agora tentar decifrar com a nossa análise um pouco mais detalhada.

Ecrã e Design

Este LG Velvet conta com um ecrã brilhante 20.5: 9 POLED com 6,8 polegadas e com a resolução FullHD+ com 1080 x 2460 pixeis. A LG é um dos líder de mercado no fabrico de ecrãs OLED, portanto, uma densidade de pixeis um pouco mais alta era o desejado, já que os 395PPI parece-me ser um valor baixo, mas aceitável. A sua taxa de atualização também poderia ser um pouco mais alta, já que ele conta com apenas 60Hz, no entanto, como é um equipamento lançado em Maio de 2020, é natural que ainda não tenha seguido a tendência das taxas mais altas. Alem disso, ele não conta com suporte para o HDR10+, que poderia dar uma melhor qualidade ao assistir conteúdo multimédia.

Tirando esses pontos, este ecrã conta com um entalhe na parte superior central, em forma de gota de água, para alojar a câmara frontal. Pessoalmente, estou feliz com a simetria deste entalhe no meio do ecrã, mas se este é um layout bom ou mau, realmente depende da preferência de cada um.

De um modo geral, este é um ecrã é agradável. Não é um topo de gama, mas as cores são boas, e consegue-se trabalhar bem com o mesmo, mesmo em condições de luz solar direta.

O seu design parece ser a sua principal arma. Estamos perante um telefone muito bonito e elegante, e que conta com a cor Aurora Silver. A sua linda traseira em vidro está praticamente "limpa", contando apenas com os seus sensores fotográficos posicionados no canto superior esquerdo, com um flash Led a acompanhar. Infelizmente o acabamento escolhido pela LG para este telefone, parece ser um verdadeiro íman para as impressões digitais, e o resultado final é que, elem de escorregadio,  fica com os nossos dedos marcados assim que agarramos no telefone.

No lado esquerdo deste telefone, temos os botões de volume e um botão dedicado ao assistente virtual, que no caso é o Google Assistant. Já na direita apenas temos o botão power. Na parte superior temos um microfone e a gaveta para os cartões de operador (Dual Nano SIM), e na parte inferior temos a porta USB do tipo C, um microfone, a grelha para o altifalante, e a já rara porta de 3,5mm para os fones de ouvido.

Desempenho e bateria

A LG equipou este telefone com um dos melhores processadores da Qualcomm, o Snapdragon 845, que conta com um processador Octa-Core que opera no máximo a 2,5Ghz e o Adreno 630 para os gráficos. A acompanhar esse chip temos 6GB de RAM LPDDR4X, e 128 GB de armazenamento interno UFS 2.1, que pode ser expandido com um cartão microSD. No entanto, usando um cartão MicroSD terá de abdicar de um cartão de operador.

Não esperávamos que este LG Velvet competisse com smartphones de primeira linha quando se trata de jogos hardcore. A verdade é que ele comporta-se muito bem tanto em jogos com gráficos 2D, como em jogos 3D, já que eles ficam muito bem no seu ecrã OLED. Testamos jogos como o Asphalt 9, Fortnite, PUBG Mobile e Call of Duty Mobile, e tudo correu bem, e em alto desempenho. Apesar dele contar com um processador que equipou os principais topos de gama de 2018, a verdade é que conta com potencia mais do que suficiente para todos os jogos e aplicações que existem para o sistema operativo Android.

Como sempre, deixo aqui os resultados obtidos no teste do Antutu:

Em termos de bateria, o LG Velvet conta com uma bateria respeitável de 4300mAh. Com o uso intenso, consegui um dia inteiro de uso sem qualquer problema. Alem disso, este equipamento conta com suporte para o QuickCharge 4, que promete 50% de bateria (dos 0 aos 50%) em apenas 40 minutos.

O carregamento sem fio também está presente, apesar de apenas com a velocidade de carregamento de 9W. Não há recurso de carregamento reverso, portanto, certifique-se de que os seus fones de ouvido estejam totalmente carregados antes de sair de casa.

Fotografia

Tal como já tinha referido, este equipamento conta com 3 sensores fotográficos na traseira, em que o sensor principal conta com 48MP com pixel-binning para criar imagens nítidas e coloridas, mesmo em condições de pouca luz. A lente ultralarga do LG Velvet é na verdade um sensor de 8MP, que é ótima para tirar fotos grande em angular, no entanto, as fotos tiradas com este sensor deixam um pouco a desejar. Depois temos um sensor de profundidade com 5MP. Esses 3 sensores são auxiliados pelo autofoco rápido.

O sensor frontal conta com 16MP, que consegue capturar muita luz, e o resultado são fotos realmente interessantes. Existem menos efeitos de retrato do que aqueles que são oferecidos pela câmara traseira, e isso acontece porque não é assistida por um sensor de profundidade. No entanto, de um modo geral temos boas fotos, e ainda temos direito a uma ampla seleção de efeitos AR 2D e 3D para adicionar um toque exclusivo às suas fotos de perfil.

O modo de vídeo grava em cores HDR de até 4K a 30 frames por segundo (fps), ou full HD a 60fps na câmara principal e na câmara selfie. A lente ultra grande angular consegue gravar no modo FullHD. O modo bokeh de voz exclusivo da LG concentra-se nas vozes e ajuda a eliminar o ruído de fundo. O recurso também pode ser utilizado para fazer gravações de áudio ASMR de alta qualidade.

Para ser mais simples e direto, os sensores do LG Velvet não comprometem, e funcionam bem. Em condições de pouca luz consegue tirar algumas fotos interessantes, mas não se iluda, já que não acompanham aquilo que os topos de gama de 2020 conseguem obter.

Software e recursos Adicionais

No momento em que esta review está a ser escrita, o equipamento conta com o Android 10 e com o patch de segurança referente ao mês de Novembro de 2020. Nessa parte estamos bem, já que poucos são os telefones que já contam com o Android 11. A sua interface também sofreu poucas modificações por parte da LG, e isso é algo que me agrada muito. No entanto, este equipamento está recheado do bloatware. E se algumas aplicações podem fazer algum sentido,  outras tantas nem por isso. São quase uma dezenas de aplicações, e jogos, carregados de publicidade que não fazem qualquer sentido virem instalados num smartphone de uma empresa como a LG.

Esse movimento é muito semelhante ao daqueles smartphones de €50 que podemos comprar em sites como Wish, AliExpress e muito outros locais, que vêm da China cheios de bloatware.

De resto, a Interface é muito fluida, e trabalha muito bem.

O seu sensor de impressão digital está montado diretamente no ecrã, e é muito confiável e rápido. Além disso, este equipamento conta com a certificação IP68, que lhe confere resistência a poeira e à água, e o dispositivo foi submetido a testes de durabilidade militares para receber a certificação MIL-STD-810G. Isso significa que o telefone de sobreviver facilmente ao seu estilo de vida relativamente tranquila.

Veredicto Final LG Velvet

Quando o LG Velvet foi anunciado pela empresa, a Sul Coreana informou que ele tinha sido construído em três pilares: design premium elegante, criação de conteúdo fácil e experiência envolvente. Na verdade, o vidro frontal e traseiro são realmente elegantes com margens curvas que realmente lhe dão um efeito incrível, e maravilhoso de ter na mão. O layout “waterdrop” das câmaras traseiras é uma alternativa atraente, se comparado com aquilo que as outras marcas têm para oferecer.

Resumindo: este é um telefone muito bonito, e o seu design agrada-me bastante. O seu desempenho vai de encontro a que um topo de gama de 2018 oferecia, e isso não é mau, já que esses continuam a ser equipamentos muito capazes, e que podem executar tudo de uma forma clara e sem qualquer dificuldade.

A bateria também é suficiente para um dia inteiro de uso, no entanto, o excesso de bloatware leva-me a dar nota negativa ao software deste telefone.

Já os seus sensores fotográficos, estão dentro do que um telefone de gama média, da segunda metade de 2020, tem para oferecer. Não é o melhor que o mercado tem para oferecer, mas tem um bom desempenho e que certamente não o irá desapontar.

A nossa classificação final para este equipamento é:

Ajude-nos a crescer, visite a nossa página do Facebook e deixe o seu gosto, para ter acesso a toda a informação em primeira mão. E se gostou do artigo não se esqueça de partilhar o mesmo com os seus amigos. Siga-nos também no Google Notícias, selecione-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.