Análise Galaxy S20: O mais recente topo de gama da Samsung

Análise Galaxy S20: O mais recente topo de gama da Samsung

28 Abril, 2020 0 Por Joel Pinto

O titulo deste artigo não deve deixar muitas duvidas, esta é a análise um pouco mais detalhada sobre o novo Samsung Galaxy S20, o mais recente topo de gama da Sul Coreana que foi anunciado em Fevereiro passado. Este é o mais pequeno dos três dispositivos que foram anunciados, já que alem deste, temos o Galaxy S20 Plus e o Galaxy S20 Ultra.

Esta nova gama de equipamentos da Sul Coreana, vem mais uma vez mostrar a razão pela qual é a maior fabricante mundial de smartphones, pois este Samsung Galaxy S20 é a meu ver um excelente equipamento, e não deixará ninguém desapontado. Mas vamos tentar perceber porque, mais detalhadamente.

Design e Ecrã

Pode parecer estranho dizer isto sobre um telefone Samsung, mas este Galaxy S20, especificamente a cor cinza, que é a cor do equipamento que recebi, tem uma aparência "demasiado" discreta. Assim que tiver o telefone na mão, saberá de imediato que é um telefone da Samsung, e muito por causa da perfeição do acabamento e da sensação do vidro utilizado pela empresa, já que na mão, dificilmente terá um telefone com melhor sensação.

Como sempre, este telefone é perfeitamente bem construído, e adaptado de uma perspectiva de design estrutural, que não precisa de grandes enfeites para o torna-lo num equipamento premium. Pessoalmente não gosto desta cor, e mesmo estando há muito tempo como o telefone, não consigo encontrar beleza na mesma, mas é só um gosto pessoal.

 

Depois, este Galaxy S20 pode ser o smartphone perfeito para todos aqueles que "choram" por um smartphone mais pequeno "do que o normal". Eu sou utilizador habitual de um Galaxy S10 Plus, ou de um Oneplus 7T Pro, e quando utilizo este Galaxy S20 parece que estou com um telefone minúsculo na mão (e no bolso). Muito fácil de segurar, e facilmente utilizável com uma só mão. A sua combinação de vidro e metal, que geralmente é escorregadia em outros telefones, não o é neste equipamento, que é algo realmente muito interessante.

Em relação ao seu ecrã, é quase desnecessário dizer que a Samsung é a melhor neste quesito, e aqui está mais uma vez a prova que eles são os melhores, já que o ecrã é incrivelmente bom. O Galaxy S20 que conta com um ecrã AMOLED de 6,2 polegadas com a resolução QuadHD+, com 3200 x 1440 pixeis e com taxa de actualização de 120Hz e certificação HDR10 +. É provavelmente o melhor ecrã que já vi, e testei, num smartphone.

Temos todas as opções necessárias para um ecrã de topo, como filtro nocturno ou de luz azul, modo escuro, brilho adaptável e modos de cores do ecrã "Vivido" ou "Natural" que ajudam muito a ajustar o perfil de cores a seu gosto. Ele tem uma gama de brilho que é "estupidamente" brilhante sob a luz directa do sol, tão brilhante que eu tive que experimentar diversas vezes sob a luz solar directa para ter a certeza que não estava enganado, porque não estava a acreditar que podia vê-lo tão claramente naquelas condições. Também fica incrivelmente escuro para as situações escuras sejam agradáveis, algo que não se vê em muitos telefones.

Os ângulos de visão não perdem quase nenhuma nitidez ou mostram mudanças de cor, mesmo num ângulo perto dos 45 graus, que é simplesmente brutal. A capacidade de resposta ao toque é tão boa como na maioria dos smartphones Android que a empresa já fez, e sim, os 120Hz tornam as coisas "irritantemente" suaves.

Não tenho qualquer defeito a apontar sobre este ecrã, e eu que "gosto" de apontar defeitos. O único senão é que só podemos utilizar os 120Hz quando o telefone não está a utilizar a resolução QuadHD +, ou seja, para os 120Hz, precisa de ter o ecrã do telefone com a resolução FullHD +, provavelmente para que não fique sem bateria no equipamento em menos de nada. No entanto, a minha opinião é que  a resolução FullHD+ é excelente, e mais do que suficiente, para quem quiser utilizar os 120Hz.

Desempenho

Tecnicamente este Galaxy S20 é o mais "fraco" dos três dispositivos desta série. Mas isso é só teoria, já que o seu desempenho é exactamente igual aos outros 2 dispositivos, a diferença está somente na quantidade de memoria RAM. Este é um topo de gama que se bate com todos os outros topos de gama do mercado. Ele tem Exynos 990, que tem um processador octa-core e um GPU Mali-G77 MP11, que é acompanhado por 8GB de RAM LPDDR5 e 128GB de Armazenamento interno UFS 3.0. Alem disso ainda possui um slot para um cartão MicroSD.

Não há nada que possa executar neste telefone que o possa fazer vacilar. Pode utilizar todas as aplicações que foram feitas para Android, incluindo jogos, que ele não o vai deixar mal seja em que situação for. Jogos? Meta as definições no máximo e deixe-se levar. Estamos a falar de um smartphone da série S, uma verdadeira máquina.

Samsung S10 Plus e Galaxy S20

4 horas seguidas a jogar Call of Duty Mobile, PubG Mobile e Fortnite, e em momento algum teve uma queda de desempenho, e com as definições no máximo. E isso foi verificado tanto com a resolução QuadHD a 60Hz, como em FullHD a 120Hz.

Em condições normais de uso, utilizo meia dúzia de aplicações com muita frequência, e todas elas se mantiveram abertas o tempo todo em segundo plano. Quando precisei das mesmas, estavam imediatamente disponíveis.  Em três semanas de uso intenso, acho que reiniciei uma vez este equipamento, e foi somente porque recebeu uma actualização de firmware, caso contrário não tinha sentido necessidade de o fazer, e muito menos de fazer limpeza de aplicações em execução.

Como sempre, gosto de executar o benchmark do Antutu, só para ficar como referencia, e o resultado? Bem, ele fala por si:

Bateria

Confesso que nos primeiros dias de utilização fiquei um pouco preocupado com a autonomia deste smartphone, principalmente quando utilizava a resolução QuadHD e com 120Hz. Mas parece que a Inteligência artificial "aprendeu" com a forma com que uso o equipamento, e adaptou o mesmo às minhas necessidades. Pode parecer estranho, mas é a pura realidade, já que com uma utilização exactamente igual, a autonomia do equipamento subiu com o passar dos dias.

No meu dia a dia, preciso de um equipamento que me forneça pelo menos 4 horas de ecrã, e sempre com Wi-fi e dados móveis ligados. E o Galaxy S20 conseguiu satisfazer essa necessidade. Utilizo muitas aplicações no meu dia a dia, como o 2 browsers diferentes, aplicação da Câmara, Facebook, Gmail e Microsoft Teams e Outlook. Fora dessas aplicações só em situações pontuais e rápidas, mas nessas aplicações ao longo de todo o dia passo cerca de 4 horas e meia, e o S20 foi capaz de satisfazer essa necessidade. E isso significa que ele satisfaz as minhas necessidades.

Não é o melhor equipamento que já testei a nível de autonomia, mas chegar ao fim de um dia inteiro, com 4,5 horas de ecrã ligado, e com cerca de 20~25% de bateria, acho que para mim é mais do que suficiente. Quando chega o momento de o carregar, então podemos utilizar o carregamento com fio de 25W, ou o carregamento sem fio semi-rápido da Samsung. Penso que em ambas as áreas, a Samsung está atrasada em relação aos concorrentes. Mas não é só neste equipamento, já que é assim há anos, mas eu nunca me preocupei muito com isso, já que raras são as vezes que preciso de um carregamento rápido de 15 ou 20 minutos porque tenho de ir para algum local com urgência. Mas esta é uma área que precisa de ser urgentemente trabalhada pela Samsung, e a meu ver só porque a concorrência já tem algo muito mais rápido.
O Samsung Galaxy S20 tem uma bateria de 4000mhA, e carregar a mesma com fio, dos 15 aos 100%, nos meus testes levou cerca de 1 horas e 20 minutos. O carregamento sem fio, com um carregador de 15W, levou pouco mais de 1 hora e 50 minutos.

Câmaras

Não existe outra forma de o dizer, esta é a parte que mais me desanimou neste equipamento. Porque são más? Nem tão pouco mais ou menos, até são das melhores que já usei, mas esperava um pouco mais... e esse pouco mais provavelmente está em outro equipamento desta série, no Galaxy S20 Ultra, que espero testar muito em breve.

Este equipamento vem com um sensor fotográfico telefoto de 64MP com zoom de 30X, um sensor principal de 12MP e um sensor grande angular de 12MP. Essa combinação oferece grande flexibilidade para qualquer situação, e vai fazê-lo sentir confiante para tirar uma foto, ou fazer um vídeo, seja em que situação for... mas eu esperava um pouco mais, porque não vejo melhorias por exemplo, se comparado com o meu Galaxy S10 Plus (provavelmente estou a ser muito exigente, mas tenho de o ser). Sinceramente, eu esperava, que Galaxy S20, com a sua nova configuração, conseguisse fazer algo especial, e que tornasse as câmaras dos seus antecessores parecerem antiquadas.

No entanto, não se deixe enganar pelas minhas palavras, estamos perante um telefone que não engana, e as suas fotos acompanham aquilo que ele é: excelente. As fotos não o vão desanimar, e é garantidamente um dos melhores smartphones do mundo para fotografia. Eu só esperava um pouco mais, só isso.

Software

Já é mais que conhecida a minha relação com a OneUI. Quando a Samsung decidiu abandonar a TouchWiz, aquela que eu considerei até hoje a pior personalização do Android, sabia que pior do que ela a Samsung não iria conseguir fazer. E acertei, a OneUI é a minha interface preferida do sistema operativo Android. Apesar de continuar a preferir um sistema puro, quando tenho de optar por uma interface, a OneUI é a minha preferida. A série de telefones Galaxy S20, estreou a OneUI 2.1, que entretanto já chegou aos equipamentos da série Galaxy S10 e Note 10.

Como é óbvio continua a ser baseada no Android 10, e tem tudo aquilo que a Google disponibilizou no seu sistema operativo, e todas as boas alterações feitas pela Samsung. Com esta nova interface temos um novo modo de Captação Única, uma galeria inteligente, o Quick Share e muito mais.

É uma interface muito rápida, muito responsiva e praticamente sem bloatware, que a meu ver é realmente muito interessante. No momento em que me encontro a escrever este artigo, ele conta com o patch de segurança do sistema operativo Android, referente ao mês de Abril de 2020, e isso significa que mais actualizado não é possível.

Veredicto Final - Análise Samsung Galaxy S20

Quando penso num smartphone de topo, é neste smartphone que eu penso. Um ecrã que actualmente não existe melhor no mercado, som espectacular, desempenho como só um topo de gama pode ter, e um design lindíssimo.

Apesar da cor do telefone que testei não ser a que mais me agrada, o seu design é realmente espectacular. Para mim, também o considero um telefone pequeno demais, mas é só uma avaliação pessoal, porque gosto de telefones maiores, por isso, os Samsung Galaxy S20 Plus ou S20 Ultra devem ser mais ajustados para o meu gosto.

As fotografias são simplesmente espectaculares, cores vivas, pretos profundos, e tudo aquilo que esperamos de um telefone da série Galaxy S.

O ponto menos positivo, é a velocidade de carregamento. A Samsung tem de apostar um pouco mais nesta tecnologia. Carregamento rápido de 25W apesar de ser suficiente para a grande maioria dos utilizadores, já fazem parte do passado. Ter um carregamento de 40W, ou superior, fazia toda a diferença e era algo que valorizava muito o equipamento. Mas como revelei na analise, os 25W são suficientes para quem carrega o telefone, em casa, todos os dias durante a noite, mas para utilizadores que precisam de uma carga mais rápida, podem ser insuficientes.