aCropalypse: Microsoft lança Patch de emergência para o Windows 10/11

aCropalypse: Microsoft lança Patch de emergência para o Windows 10/11

27 Março, 2023 0 Por Joel Pinto

A Microsoft disponibilizou duas atualizações de segurança de emergência para resolver a falha de segurança que é conhecida como “aCropalypse”. Trata-se de uma falha que foi recentemente descoberta em aplicações nativas de edição de captura de ecrã do Windows 10 e Windows 11.

Segundo está a ser revelado, a empresa com sede em Redmond começou a testar o seu patch há alguns dias, logo após a falha ter sido descoberta pelo engenheiro de software aposentado, Chris Blume.

Na manhã de sábado, a Microsoft estava a começar a lançar essas atualizações públicas para a sua ferramenta de recorte no Windows 11 e no Windows 10. Pode acionar manualmente a atualização para corrigir qualquer uma das aplicações, se não quiser esperar que ela chegue automaticamente, e para isso só precisa de abrir a Microsoft Store e clica em Biblioteca, depois em “Obter atualizações”. A Microsoft recomenda que todos os utilizadores instalem essas atualizações.

A falha aCropalypse foi descoberta pela primeira vez em dispositivos Google Pixel e rapidamente corrigida por engenheiros da empresa de Mountain View na recente atualização de segurança de março. No caso da ferramenta Snipping, do Windows 11, verifica-se que o utilitário não substituiu os dados cortados de ficheiros PNG de forma suficientemente limpa. No entanto, esse problema não afeta todos os ficheiros PNG, mas teme-se que pessoas mal-intencionadas utilizem essa falha para ter acesso a dados normalmente invisíveis e, mais precisamente, dados confidenciais para os utilizadores envolvidos.

Microsoft resolve a falha aCropalypse

E tal como foi o caso da atualização do Android, disponibilizada com o patch de segurança de março, os dois patches oferecidos pela Microsoft não protegerão as capturas de ecrãs feitas anteriormente com essas ferramentas de edição.

Joel Pinto
 | Website

Fundador do Noticias e Tecnologia, e este foi o seu segundo projeto online, depois de vários anos ligado a um portal voltado para o sistema Android, onde também foi um dos seus fundadores.