Mais 2 serviços pirata de IPTV perseguidos pela DISH Network

Mais 2 serviços pirata de IPTV perseguidos pela DISH Network

13 Outubro, 2020 0 Por Joel Pinto

Tem sido uma constante nos últimos meses, mas desta vez são os revendedores dos serviços pirata de IPTV, IPTV Set TV e Simply-TV, que foram processador pela Dish Network, que iniciou o processo num tribunal da Florida, EUA.

Para quem não conhece, a DISH Network, é um operador de TV Norte-Americano com sede em Englewood, Colorado. Eles são os o proprietários do satélite de transmissão directa Dish, e uma plataforma over-the-top IPTV e Sling TV. A Dish também opera a Dish Wireless LLC para oferecer serviço sem fio móvel, e conta actualmente com 9,3 milhões de clientes e mais de 16 mil funcionários.

Em 2018, a DISH Network já havia processado o serviço pirata de IPTV SET TV por este oferecer vários canais de TV que haviam sido obtidos ilegalmente através do serviço de satélite da DISH. Em Novembro desse ano, aquele processo em particular chegou ao fim quando as operadoras da SET TV foram condenadas por um tribunal da Florida a pagar cerca de 90 milhões de dólares em danos legais. No entanto, a DISH nunca esteve convencida de que os seus trabalhos tivessem sido encerrados, e agora tem a certeza que ainda estão em operação.

Em relação ao Simply-TV a situação não é muito diferente, já que em 2019, a DISH e a NagraStar entraram com outro processo no tribunal da Florida, que visava vários indivíduos, e empresas, que faziam negócios colectivamente através do Simply-TV, um serviço que custa cerca de $20 por mês, e que vários utilizadores descreveram como tendo muitas semelhanças ao SET TV.

IPTV Operação Evil Web DISH Network

DISH Network volta a atacar os IPTV Set TV e Simply-TV

Entretanto, a DISH reclamou que a Simply-TV trabalhou com entidades relacionadas à SET TV que capturam o conteúdo da DISH sem a sua permissão, com a Simply-TV também a revender o serviço a terceiros sob as suas próprias marcas, estruturas, e preços. O tribunal da Flórida rapidamente proferiu uma ordem de restrição temporária e, mais tarde, em Abril, converteu-a numa medida cautelar abrangente.

Agora, a Dish Network, com as novas acções judiciais contra o SET TV e Simply-TV, exige uma liminar permanente que os impeça de obter, e distribuir ilegalmente, o seu conteúdo de televisão e fabricar, ou vender, dispositivos configurados e/ou assinaturas.
Alem disso, eles pedem que a publicidade feita por esses revendedores de serviços IPTV Pirata, seja de imediato suspensa, e exige indemnizações de milhões de dólares.

FONTE

Ajude-nos a crescer, visite a nossa página do Facebook e deixe o seu gosto, para ter acesso a toda a informação em primeira mão. E se gostou do artigo não se esqueça de partilhar o mesmo com os seus amigos. Siga-nos também no Google Notícias, selecione-nos entre os seus favoritos clicando na estrela.